Skip to Main Content

INTRODUÇÃO

Devido ao seu dano potencial à função renal, a obstrução e a estase urinária são distúrbios urológicos importantes. A obstrução ureteral leva à hidronefrose e à atrofia do rim, podendo acarretar insuficiência renal. Além disso, a obstrução é frequentemente complicada por infecção, que causa dano adicional aos órgãos envolvidos.

Classificação

A obstrução pode ser classificada conforme a causa (congênita ou adquirida), a duração (aguda ou crônica), o grau (parcial ou completa) e o nível (trato urinário superior ou inferior).

Etiologia

As anomalias congênitas, mais comuns no trato urinário do que em qualquer outro sistema orgânico, geralmente são obstrutivas. Na vida adulta, podem ocorrer muitos tipos de obstruções adquiridas.

A. Congênitas

Os locais mais comuns de estreitamento congênito são o meato externo, em meninos (estenose do meato), ou logo no interior do meato urinário externo, em meninas; uretra distal (estenose); válvulas da uretra posterior; ureteres ectópicos; ureteroceles; e junções ureterovesical e ureteropélvica (Beganovic´ et al., 2007; Tan e Smith, 2004). Outra causa congênita de estase urinária é a lesão das raízes sacras 2–4, como visto na espinha bífida e na mielomeningocele. O refluxo vesicoureteral causa tanto estase vesical como renal (ver Cap. 14).

B. Adquiridas

As obstruções adquiridas são numerosas e podem ser primárias do trato urinário, ou secundárias às lesões retroperitoneais que invadem ou comprimem as passagens urinárias. Entre as causas comuns estão (1) estreitamento uretral secundário a infecção ou trauma; (2) hiperplasia prostática benigna ou câncer de próstata; (3) tumor vesical envolvendo o colo de bexiga ou um ou ambos os orifícios ureterais; (4) extensão local de câncer de próstata ou colo para a base da bexiga, ocluindo os ureteres; (5) compressão dos ureteres na borda pélvica por nódulos metastáticos de câncer da próstata ou colo; (6) cálculo ureteral; (7) fibrose ou tumor maligno retroperitoneal; e (8) gravidez.

A disfunção neurogênica afeta principalmente a bexiga. Os tratos superiores são lesados secundariamente por obstrução ou refluxo vesicoureteral, e, frequentemente, por infecção complicadora. A obstipação grave, especialmente em crianças, pode causar hidroureteronefrose bilateral por compressão dos ureteres inferiores.

O alongamento e a torção do ureter secundários a refluxo vesicoureteral levam comumente a obstrução ureteropélvica e hidronefrose. A menos que seja obtida uma cistouretrografia miccional em crianças com essa lesão, a causa primária pode ser perdida, e um tratamento impróprio pode ser feito.

Patogênese e patologia

Obstrução e disfunção vesical neuropática têm os mesmos efeitos sobre o trato urinário. Essas mudanças podem ser mais bem compreendidas pela consideração dos efeitos de (1) uma estenose grave do meato no trato inferior (distal ao colo vesical), (2) uma próstata grande obstruindo o trato médio (bexiga) e (3) um cálculo impactado no ureter no trato superior ...

Pop-up div Successfully Displayed

This div only appears when the trigger link is hovered over. Otherwise it is hidden from view.