Skip to Main Content

INTRODUÇÃO

Por ocasião do nascimento, os sistemas genital e urinário estão relacionados somente no sentido de que compartilham certas passagens. Do ponto de vista embriológico, porém, estão intimamente relacionados. Em razão das complexas inter-relações das fases embrionárias dos dois sistemas, estes serão abordados aqui em cinco subdivisões: sistema néfrico, unidade vesicouretral, gônadas, sistema de ductos genitais e genitália externa.

SISTEMA NÉFRICO

O sistema néfrico desenvolve-se progressivamente como três entidades distintas: pronefro, mesonefro e metanefro.

Pronefro

O pronefro é o estágio néfrico mais precoce nos seres humanos e corresponde à estrutura madura do vertebrado mais primitivo. Estende-se do 4o ao 14o somitos e consiste em 6 a 10 pares de túbulos. Estes se abrem em um par de ductos primários que são formados no mesmo nível, estendem-se no sentido caudal e, finalmente, alcançam a cloaca e se abrem nela. O pronefro é uma estrutura vestigial que desaparece completamente na 4a semana de vida embrionária (Fig. 2–1).

Figura 2–1

Representação esquemática do desenvolvimento do sistema néfrico. Apenas alguns dos túbulos do pronefro são visualizados no início da 4a semana, enquanto o tecido mesonéfrico se diferencia em túbulos mesonéfricos que se unem progressivamente ao ducto mesonéfrico. É visualizado o primeiro sinal do botão ureteral do ducto mesonéfrico. Com 6 semanas, o pronefro já se degenerou completamente, e os túbulos mesonéfricos também iniciam esse processo de degeneração. O botão ureteral cresce no sentido dorsocranial e conecta-se com o capuz metanefrogênico. Na 8a semana, ocorre migração cranial do metanefro em fase de diferenciação. A extremidade cranial do botão ureteral expande-se e começa a mostrar múltiplas protuberâncias sucessivas. (Adaptada de várias fontes.)

Mesonefro

O órgão excretor maduro dos peixes maiores e anfíbios corresponde ao mesonefro embrionário. É o principal órgão excretor durante a fase inicial da vida embrionária (4 a 8 semanas). Também sofre degeneração gradual, porém partes de seu sistema de ductos acabam se associando aos órgãos reprodutivos masculinos. Os túbulos mesonéfricos desenvolvem-se a partir do mesoderma intermediário caudal ao pronefro imediatamente antes da degeneração pronéfrica. Os túbulos mesonéfricos diferem daqueles do pronefro, pois desenvolvem uma excrescência semelhante a um cálice para cujo interior é empurrado um aglomerado de capilares. Essa é a denominada cápsula de Bowman, e o tufo de capilares é denominado glomérulo. Em seu crescimento, os túbulos mesonéfricos estendem-se na direção do – e estabelecem uma conexão com o – ducto néfrico primário mais próximo à medida que ele cresce medialmente para se juntar à cloaca (Fig. 2–1). Esse ducto néfrico primário é agora denominado ducto mesonéfrico. Após estabelecerem sua conexão com o ducto néfrico, os túbulos primordiais se alongam e adquirem o formato de S. À medida que os túbulos se alongam, uma série de ...

Pop-up div Successfully Displayed

This div only appears when the trigger link is hovered over. Otherwise it is hidden from view.