Skip to Main Content

COMO USAR ESTA SEÇÃO

Esta seção contém nomogramas úteis e material de referência. O conteúdo está organizado em ordem alfabética, por assunto.

CASCATA DE COAGULAÇÃO

Figura 10–1.

CASCATA DE COAGULAÇÃO. Representação esquemática dos caminhos da cascata de coagulação. Considera-se que o evento deflagrador central envolve o fator tecidual (FT), que não é exposto ao sangue sob condições fisiológicas. Diante de uma lesão celular endotelial ou vascular, o FT atua com o fator VIIa e com fosfolipídeos (PLs) para converter o fator IX em IXa, bem como o fator X em Xa. A “via intrínseca” inclui a ativação “por contato” do fator XI pelo complexo cininogênio de alto peso molecular XIIa-ativado (XIIa-HKa). O fator XIa converte o fator IX em IXa, que, por sua vez, converte o fator X em Xa, atuando com o fator VIIIa e os PLs. O fator Xa constitui o componente ativo do complexo “protrombinase”, que inclui o fator Va e PLs, e converte a protrombina em trombina (Tr). A Tr cliva os fibrinopeptídeos do fibrinogênio, permitindo a polimerização dos monômeros de fibrina resultantes, e converte o fator XIII em XIIIa, que produz as reações cruzadas do coágulo de fibrina. A Tr também acelera e intensifica o processo (linhas pontilhadas) ao ativar os fatores V e VIII, porém a ação proteolítica contínua também inibe o processo ao causar ativação da proteína C, que degrada os fatores Va e VIIIa. Foi proposta uma via de ativação do fator XI em XIa por ação da Tr. Existem inibidores plasmáticos naturais da cascata: inibidor da via do fator tecidual (IVFT), que bloqueia VIIa/FT e assim inativa a “via extrínseca” após a iniciação do processo de coagulação; antitrombina (AT), que bloqueia IXa, Xa e trombina. Setas = enzimas ativas; linhas pontilhadas com setas = reações de retroalimentação positiva, que são consideradas importantes para a manutenção do processo depois que a “via extrínseca” é desligada pelo IVFT; linhas pontilhadas com círculos sólidos = efeitos inibitórios; PK, pré-calicreína. Note que o sistema de contato (PK, HK e XII) contribui para a fibrinólise e para a formação de bradicinina in vivo. O papel desse sistema na iniciação da via intrínseca in vivo é questionável.

DERMÁTOMOS: REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA

Figura 10–2.

DERMÁTOMOS: representação esquemática. Inervação cutânea. A distribuição segmentar ou radicular é representada do lado direito do corpo, e a distribuição dos nervos periféricos está representada do lado esquerdo. Acima: vista anterior; próxima página: vista posterior. (Adaptada, com permissão, de Simon R et al [editores]. Clinical Neurology, 7th ed. McGraw-Hill, 2009.)

HEPATITE A: ALTERAÇÕES SOROLÓGICAS

Figura 10–3.

HEPATITE A: alterações sorológicas. Padrão habitual de ...

Pop-up div Successfully Displayed

This div only appears when the trigger link is hovered over. Otherwise it is hidden from view.