Skip to Main Content

COMO USAR ESTA SEÇÃO

As informações contidas neste capítulo estão organizadas anatomicamente, em ordem decrescente (superior para inferior). Seria inviável incluir todos os exames de imagem em um único capítulo de um livro deste porte, mas tentamos resumir os aspectos essenciais dos exames solicitados com mais frequência na prática clínica moderna ou aqueles que possam estar associados a dificuldades ou riscos. O capítulo apresenta as indicações, as vantagens e as desvantagens, as contraindicações e a preparação do paciente. Os custos* dos exames são fornecidos em valores aproximados, que representam as médias relatadas por diversos centros médicos de grande porte.

$=<$250$$=$250$750$$$=$750$1.000$$$$=>$1.000

* N. de T. Os valores são apresentados em dólares americanos, o que possibilitará ao leitor uma estimativa dos valores em reais.

RISCOS ASSOCIADOS AO USO DE CONTRASTE IODADO INTRAVENOSO PARA TC

Embora o contraste iodado intravenoso para tomografia computadorizada (TC) seja importante como ferramenta na radiologia, seu uso não está isento de riscos. A incidência geral das reações menores (náusea, vômito, urticária) é de 1–12%. As reações maiores (edema de laringe, broncospasmo, parada cardíaca) ocorrem com uma frequência de 0,16–1 caso a cada 1.000 pacientes. Os relatos de morte variam de 1 caso a cada 40.000 pacientes a 1 caso a cada 170.000 pacientes. Os indivíduos com história de alergia (asma, rinite alérgica, alergia a alimentos ou fármacos) apresentam um risco um pouco maior. Uma história de reação do tipo alérgica ao material de contraste está associada a um risco aumentado de desenvolvimento subsequente de reação grave. Entre as medidas profiláticas que podem ser necessárias nesses casos está a administração de corticosteroides e anti-histamínicos bloqueadores H1 e H2.

Além disso, há o risco de nefropatia induzida por contraste iodado, que geralmente é leve e reversível. Dados recentes sugerem que o risco de nefropatia induzida por contraste é menor do que o apresentado em estimativas prévias. Os pacientes que apresentam risco aumentado de sofrerem danos renais potencialmente irreversíveis são aqueles com doença renal preexistente (em particular, diabéticos com disfunção renal), mieloma múltiplo e hiperuricemia grave. Os contrastes iodados usados na TC geralmente são contraindicados para pacientes com insuficiência renal grave (i.e., taxa de filtração glomerular estimada < 30 mL/min/1,73 m2). Para pacientes com insuficiência renal leve a moderada (i.e., taxa de filtração glomerular entre 30 e 60 mL/min/1,73 m2), a sugestão é minimizar a dose de contraste e aumentar a hidratação.

RISCOS ASSOCIADOS AO USO DE CONTRASTE À BASE DE GADOLÍNIO INTRAVENOSO PARA RM

Os agentes de contraste empregados no exame de ressonância magnética (RM) diferem daqueles utilizados na maioria dos outros exames radiológicos. A maioria dos agentes de ...

Pop-up div Successfully Displayed

This div only appears when the trigger link is hovered over. Otherwise it is hidden from view.