Skip to Main Content

INTRODUÇÃO

A glândula tireoide sintetiza os hormônios tiroxina (T4) e tri-iodotironina (T3), aminoácidos contendo iodo, que regulam a taxa metabólica do corpo. São necessários níveis adequados de hormônios tireoidianos nos lactentes para o desenvolvimento normal do SNC, para o crescimento e a maturação normais do esqueleto de crianças, e para o funcionamento normal de vários sistemas de órgãos de adultos. A ocorrência de disfunção da tireoide constitui um dos distúrbios endócrinos mais comumente encontrados na prática clínica. Embora níveis anormalmente altos ou baixos de hormônios tireoidianos possam ser tolerados por longos períodos de tempo, geralmente surgem sinais e sintomas de disfunção tireoidiana.

ESTRUTURA E FUNÇÃO NORMAIS

ANATOMIA

A glândula tireoide normal é uma glândula firme, marrom-avermelhada e lisa, que consiste em dois lobos laterais e em um istmo central de conexão (Figura 20–1). Um lobo piramidal de tamanho variável pode se estender para cima, a partir do istmo. O peso normal da glândula varia de 30 a 40 g. A tireoide é circundada por uma cápsula fibrosa aderente, a partir da qual numerosas projeções fibrosas se estendem profundamente para o interior de sua estrutura, dividindo-a em muitos lóbulos pequenos. A glândula tireoide é altamente vascularizada e apresenta uma das maiores taxas de fluxo sanguíneo por grama de tecido, em comparação com qualquer outro órgão.

FIGURA 20–1

A glândula tireoide humana. (Redesenhada, com autorização, de Barrett KE et al., eds. Ganong’s Review of Medical Physiology, 24th ed. McGraw-Hill, 2012.)

HISTOLOGIA

Do ponto de vista histológico, a glândula tireoide consiste em numerosos ácinos estreitamente agrupados, denominados folículos, cada um deles circundado por capilares e estroma. Cada folículo é aproximadamente esférico, revestido por uma única camada de células epiteliais cuboides e preenchido com coloide, um material proteináceo composto principalmente pela tireoglobulina e pelos hormônios tireoidianos armazenados. Quando a glândula está inativa, os folículos são grandes, as células de revestimento são planas, e o coloide está presente em quantidade abundante. Quando a glândula está ativa, os folículos são pequenos, as células de revestimento são cuboides ou colunares, o coloide torna-se escasso, e as margens são recortadas, formando lacunas de reabsorção (Figura 20–2). Dispersas entre os folículos, encontram-se células parafoliculares (células C), que secretam calcitonina, um hormônio que inibe a ressorção óssea e diminui os níveis plasmáticos de cálcio (ver Capítulo 17).

FIGURA 20–2

Histologia da tireoide normal e anormal. (Redesenhada, com autorização, de Barrett KE et al., eds. Ganong’s Review of Medical Physiology, 24th ed. McGraw-Hill, 2012; Chandrasoma P et al., eds. Concise Pathology, 3rd ed. Publicada originalmente por Appleton & Lange. Copyright © por The McGraw-Hill Companies, Inc.; Gardner DG et al., eds. Greenpan’s Basic and Clinical Endocrinology, 9th ed. McGraw-Hill, ...

Pop-up div Successfully Displayed

This div only appears when the trigger link is hovered over. Otherwise it is hidden from view.